+Mu versão maromba

A +Mu foi a primeira marca parceira do Blog, e o meu carinho por ela é grande! Conheci eles pelo Instagram, com uma embalagem que de primeira me atraiu. Clica aqui para ver o primeiro post.

A versão queridinha que nós já conhecíamos, com 18g de proteína, ainda existe! E é ideal para fazer receitinhas fit e para lanches intermediários ou para quem pratica algum esporte que não requer uma quantidade maior de proteína.

Esses dias recebi a versão maromba dessa delicinha: Muke! Uma porção de 27g oferece 22g de proteína isolada e hidrolisada, 3g de carbo e adoçado naturalmente com xylitol e stevia! Ou seja, mara não é mesmo?

Agora eles oferecem várias opções de combos, para todos os gostos e necessidades! E tem também a bolsinha térmica que é item de desejo de tão linda!

Mas Yas, o que é proteína isolada e hidrolisada? É o que temos de melhor meus queridos e queridas, afinal a +Mu é mara e só poderia nos oferecer o melhor não é mesmo? A proteína isolada tem um grau maior de pureza, obtendo mais de 90% das proteínas e sendo removida a lactose e as gorduras. Já a hidrolisada tem esse nome devido ao seu processo, a hidrólise, que consiste em quebrar as proteínas em tamanhos menores, facilitando a digestão e fazendo com que sejam absorvidas mais rapidamente. Show de bola!

Pra comprar e conhecer mais a marca (clica aqui).

Depois desse post deu até vontade de ir correr ou malhar não é?

Um beijo!

Nutrição – Por que eu decidi parar?

Quando eu terminei o meu curso de Chef de cozinha, minha ideia era abrir um restaurante. Mas para tal realização, era necessário buscar por mais conhecimentos, então decidi buscar por um outro curso. Gastronomia não era o ideal, até porque a grade comparada a do meu curso de Chef era praticamente a mesma. E foi aí que eu pensei em Nutrição. Estava super na moda o estilo de vida saudável, Pugliesi na veia e tudo mais, então resolvi começar com o seguinte pensamento: “Vou ser uma Chef-Nutricionista, com um restaurante saudável e blá blá blá… Nessa facul vou estudar sobre os alimentos e seus benefícios, vou cozinhar e ser feliz com isso!”

Porém, eu na inocência, me empolguei total! Realmente pensei que no curso de Nutri eu iria só ver sobre alimentos, vitaminas, receitas e essas coisas… Não vi a grade do curso, não pesquisei afundo e me surpreendi negativamente. O balde de água fria já rolou no primeiro dia, em uma aula de bioquímica (eu sempre detestei química)… E não foi apenas uma aula e sim TRÊS seguidas, em uma segunda-feira. Mas vamos lá né?! Tentei ver o melhor lado do curso que era a disciplina de dietética, onde íamos pra cozinha e fazíamos vários preparos, conhecendo melhor as propriedades de cada alimento. A profe Vivi era um amor e fez com que o meu primeiro ano de Nutri fosse aceitável graças às aulas dela. Biodisponibilidade de alimentos era uma disciplina que eu curtia também. Mas tirando essas duas, eu detestava todas as outras… Anatomia humana (sim, com cadáver e cheiro forte de formol), biomorfologia (estudo das células – que saco), duas bioquímicas e algumas outras que eu nem lembro mais.

Chegou o segundo ano. Eu já estava bem desanimada, mas não queria decepcionar a minha família, então continuei e me ferrei! Só matérias que não tinham NADA  a ver com o meu objetivo alí… Fisiopatologia (doenças e suas causas), avaliação nutricional (atendimento ao paciente), nutrição no ciclo vital, epidemiologia, estatística (matemática, isso mesmo).  Ou seja, desanimei TOTAL! Estava indo pra faculdade super desmotivada, todo e qualquer motivo era ideal pra faltar a aula e isso foi me deixando muito triste, principalmente pelo fato da minha família estar pagando por algo que eu estava me deixando tão desmotivada.

As aulas finalmente acabaram e eu parei para refletir. De nada vale a nossa vida se a gente vive infeliz com o que se faz. Eu não queria passar mais dois anos pagando a faculdade (que não é barata), sendo que eu não gostava e não me via atuando nisso no futuro. Para os meus ideais, esse curso não valia mais. Seria apenas um diploma na mão, e tempo perdido. Então tomei a decisão de falar com a minha família, passei dias e dias pensando em como eu chegaria a esse assunto com eles… Fiquei muito agoniada até que resolvi desembuchar. Não foi legal e nem fácil, mas eles me entenderam finalmente. <3

Esse ano vou trancar Nutri. Foi sim, falta de responsabilidade me jogar de cabeça em um curso que eu simplesmente achei que fosse ser legal, que fosse ser útil. Então aqui ficam os meus conselhos do fundo do coração: PESQUISE MUITO SOBRE O CURSO DESEJADO, não vá simplesmente achando que tem a ver com você e que vai ser massa. Veja as grades, reveja as grades e veja o que é abordado em cada uma das disciplinas. Procure pelos estágios que você terá que fazer no último ano. Pesquise os ramos que você poderá seguir quando se formar. E se tudo isso se encaixar com o seu perfil, vá. Mas se você ver e notar que alguma coisa não te atrai, pare e pense, pense uma, duas e três vezes. Para não se arrepender depois. A vida é uma só e cada ano é único. Não podemos desperdiçar vida com achismos, e sim usar os nossos dias em prol daquilo que gostamos e com o que nos faz felizes.

Que desabafo! Espero que ajude quem está em um momento como o meu, ou quem está para entrar na faculdade. E NÃO, EU NÃO QUERO TE DESMOTIVAR! Pra quem gosta de Nutrição, de mexer com pessoas, de química, de estudar o corpo humano, esse é sim o curso pra você! Eu estudei na Universidade Positivo e a infra-estrutura é maravilhosa, alguns professores ganharam meu coração e o croissant do bloco azul é incrível! Hahahaha!

Enfim, é isso aí pessoal! Corram atrás dos seus sonhos e principalmente da felicidade. Como eu já disse, a vida é uma só!

Um beijo!

IRIS

Esses dias eu estava super entediada procurando algo para assistir no Netflix, até que me deparei com o documentário biográfico de Iris Apfel. Sempre tive preconceito com documentários mas resolvi assistir esse, já que a velhinha da capa me chamou atenção. Já tinha visto a Iris em revistas e internet, e sempre achei ela super estilosa e fofinha, então pensei que de alguma forma valeria a pena ver. E super valeu!

O documentário conta a história da vida de Iris Apfel, designer nova-iorquina e ícone da moda aos seus noventa e poucos anos. E fiquei encantada com tudo o que ela vê por trás daquele óculos redondo gigante. Ela nunca se considerou uma mulher bonita, e isso a tornou ainda mais interessante. “Quando não se é bonito você é instigado a fazer algo diferente para se destacar”, diz.

Ela já foi tema de várias exposições incríveis, fechou parceria com a M.A.C. lançando sua própria linha de maquiagem, lançou uma linha de óculos em parceria com a marca Eyebobs e foi capa da Dazed & Confused. Recebe mais de 50 ligações por dia e mantém sua vida agitada, pechinchando e fazendo compras. “Quando sua mente está ocupada, você não sente tanta dor. Graças a Deus eu amo fazer coisas. Eu me sinto abençoada por ter todas essas oportunidades nessa fase da vida”, diz.

Me senti muito inspirada depois de assistir, e se você ainda não assistiu, corre pro Netflix!

Um beijo.

Shampoo à seco caseiro – Receita natureba

Eu adoro a Yasmin Brunet, e esse dias ela postou um vídeo no canal do YouTube dela, ensinando como fazer um shampoo à seco super natureba e com um cheiro mara, que salva nossa vida nos dias em que acordamos atrasadas, quando estamos na praia ou em qualquer outro momento em que simplesmente não queremos lavar os cabelões, porque todas sabemos que lavar o cabelo todos os dias faz mal pra saúde dos fios.

Eu achei super legal a ideia de eu mesma produzir o meu shampoo à seco, porque além de serem carinhos nas farmácias, muitas vezes não sabemos o que vem na composição. Então, achei super válido eu mesma produzir o meu.

Ah, e as proporções dos ingredientes variam de acordo com a cor do seu cabelo. Se for mais loiro, coloca mais fécula. Mais castanho, mais cacau. Mais ruivo, mais canela. E por aí vai.

Para o meu cabelo, que tem a raíz em um tom mais escuro de loiro e o restante loiro, usei:

  • 1 e 1/2 colher de sopa de fécula de araruta
  • 1 e 1/2 colher de sopa de cacau em pó
  • 1/2 colher de sopa de canela
  • 3 gotas de óleo essencial de alecrim

Mistura tudo em um potinho, de preferência com a tampa furada para melhor aplicação, e pronto! Só passar no cabelo quando precisar! 🙂

Na receita dela, ela usou o óleo essencial de alecrim. Na minha não usei porque o óleo que eu achei custava R$ 70,00. Os óleos essenciais são bem carinhos mesmo. Mas o cheiro ficou gostoso mesmo assim!

Espero que tenham gostado da receitinha natureba de hoje! Me contem o que acharam aqui nos comentários!

Um beijo!

Planners para organizar suas metas em 2017

Sempre gostei de calendários, e ultimamente eles estão super em alta com os famosos Planners! Tem várias lojas on-line que vendem agendas lindíssimas para você planejar o seu ano em grande estilo.

No meu aniversário do ano passado, ganhei um Wish Planner de uma amiga e amei demais! É como se fosse uma agendinha, com 3 meses para você planejar, escrever e colocar em prática os seus sonhos e metas. E eu digo uma coisa, fica MUITO mais fácil organizar a vida dessa forma. (Clica aqui) para dar uma olhada no site deles, é muito bacana mesmo.

Já estamos no dia 10/01/2017 e agora é que o ano começa pra valer mesmo! Então procurei no Pinterest alguns planners para download super fofinhos! Só baixar, imprimir e começar a organizar suas metas e compromissos para esse ano lindo que está apenas no começo! Vem muita coisa mara por aí ainda!

1 – (Clica aqui) para baixar – Clube noivas.

2 – (Clica aqui) Para baixar – Alanices.

3 –  (Clica aqui) para baixar – Não me mande flores.

 

Experimentem e vocês vão ver como facilita a nossa vida ter tudo planejadinho. 🙂

Um beijo e feliz 2017! Que seja um ano lindo e abençoado para todos nós!